mercado náutico mercado náutico

Como a tecnologia impacta o mercado náutico nos tempos atuais?

5 minutos para ler

O mercado náutico, assim como qualquer outro setor no mundo, não pode se desenvolver de forma constante sem o uso de tecnologias modernas. A indústria naval também está aplicando, de maneira ativa, novas tecnologias e está passando por desenvolvimento cada vez mais rápido. 

Mesmo que as indústrias automotivas e de viações também tenham avançado muito, quando comparados, a naval está em sua fase inicial. Mas a variedade de tecnologias modernas logo permitirá que ela alcance os dois setores e, até mesmo, saia à frente deles no campo de aplicação de TI.

Algumas das tecnologias da atualidade podem ser bastante revolucionárias para o mercado náutico.

Como a tecnologia está mudando o mundo do mercado náutico de bens de consumo?

O setor de transporte marítimo sempre operou com incrível eficácia e, relutou em adotar medidas tecnológicas emergentes que podem atrapalhar os sistemas logísticos. 

No entanto, com os consumidores tendo mais demandas em relação ao tempo de envio e meios sustentáveis, operar com a tecnologia garante diferentes benefícios à indústria. 

Os consumidores estão comprando muito mais produtos online. Mesmo que ainda desejem a gratificação instantânea de uma compra “cara a cara”. Isso significa que os consumidores estão, cada vez mais, exigindo entregas de produtos mais rápidas e eficientes. 

A falta de contato entre o fornecedor e o cliente significa que a carga de processamento dos pedidos agora recai sobre a transportadora, sendo necessário uma tecnologia robusta no desenvolvimento de e-commerce para se adequar à necessidade do consumidor.

Adicionando esse novo elemento logístico, a adoção de novas tecnologias no mercado náutico é mais importante do que nunca. Aqui estão algumas das formas que as novas tecnologias estão mudando o mercado náutico.

Navios ecológicos

O transporte de produtos para o exterior é a primeira etapa para que as mercadorias do armazém sejam entregues até o consumidor, e 90% desse processo é feito por navio.

Porém, com o aumento de regulações relacionadas ao impacto ambiental que o mercado náutico pode causar, muitas empresas passaram a investir em transportes econômicos.

Algumas pesquisas analisaram o desenvolvimento de navios movidos a energia sustentável, como a eólica.

Segundo análise, as embarcações movidas a vento usam ventos alísios e correntes oceânicas para transportar o navio de porto a porto.

Mesmo que esses navios não possam ser capazes de viajar tão rapidamente, eles serão construídos com materiais leves para compensar o seu tempo de viagem. 

Navios automatizados

Uma maneira de automação já foi implementada no mercado náutico com o uso de guindastes automatizados para a transferência de contêineres de navio para terra.

O futuro do transporte marítimo está indo além do manuseio de contêineres para o uso de veículos e navios automatizados para o transporte de mercadorias.

A Apple e o Google, por exemplo, estão desenvolvendo os seus veículos autônomos e essa implementação causa um grande impacto para o mercado náutico.

Os navios automatizados, dirigidos do centro de comando com pouca tripulação, reduzem drasticamente os custos e são potencialmente mais ecológicos. Essa automação também vai reduzir o risco de erros humanos, o qual pode ser responsável por danos a bordo, tempo de entrega lento e perda do lucro.

Frete inteligente

A Internet das Coisas está presente em todos os setores e está revolucionando ainda mais a maneira como os dados e processamentos são coletados. Ambos são essenciais dentro do setor de remessas. 

Mesmo que os navios tenham sido equipados com sensores para coletar dados, os avanços tecnológicos agora permitem que esses dados sejam processados e enviados. Isso vai fazer com que o processo de envio seja ainda mais ágil. 

Os dados em tempo real podem afetar tudo, desde a otimização de rotas do mercado náutico, rastreamento de mercadores e monitoramento de equipamentos. Essa automação também se estende ao processo de entrega, com a tecnologia inteligente assumindo de onde o GPS parou. 

Desde que o GPS chegou, ele tem sido o meio de navegação padrão que os motoristas de entrega utilizam. 

Mas assim como muitos sistemas de navegação antigos, o processamento lento das informações e a falta de dados deixam os motoristas com rotas de entrega inadequadas. Podendo custar cerca de 29 horas por ano de tempo perdido.

Com os sensores aprimorados de coletas de dados em tempo real, a confusão de rotas é reduzida, permitindo que os motoristas façam mais entregas, reduzindo os custos. A tecnologia inteligente também vai abrir caminho para o compartilhamento de entregas.

Recentemente, por exemplo, o Uber passou a oferecer entregas como parte de seu serviço. Assim, usando a mesma tecnologia, você pode organizar a entrega de mercadorias.

Embora muitas vezes seja mais lento tirar proveito de todas as vantagens da tecnologia, o setor de transporte marítimo pode se beneficiar, pois as demandas são cada vez maiores. Dessa forma, os consumidores podem receber suas mercadorias rapidamente.

A tecnologia também precisa passar por algumas mudanças para funcionar no setor marítimo, além de abraçar as inovações tecnológicas. 

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Posts relacionados

Deixe um comentário