Proa e popa: entenda a diferença

3 minutos para ler

O mundo náutico tem uma série de nomenclaturas próprias – e entendê-las é muito importante para conseguir navegar e se guiar neste universo. Conceitos que causam muitas dúvidas é sobre proa e popa.

Eles estão ligados à construção naval e nós vamos ver a seguir do que se trata cada conceito.

O que é popa e proa?

Proa vem do latim prora que trata da parte da frente da embarcação. Já a popa vem do latim puppis e faz referência a parte traseira da embarcação.

A proa, a parte da frente de um barco, pode ter formas diferentes, sendo reta, como uma colher ou em formato de clipper ou violino. Já a popa, o lado oposto, é onde a embarcação termina e pode ter vários formatos: plana, redonda, erguida, espelhada etc.

Na linguagem dos marinheiros, os termos ganham outras diferenciações, como: figura de proa (enfeite com a forma de um rosto deformado), capitão de proa (marinheiro responsável pela limpeza do navio) e mastro de proa (mastro de tamanho pequeno).

Saber esses termos também é interessante para quem vai fazer uma viagem de cruzeiro. Afinal, normalmente os motores se encontram na popa, então, é preferível optar por uma cabine na proa.

Para que serve a proa de um barco?

Em um veleiro, a proa é onde estão localizadas as velas e o proeiro é o tripulante responsável por ajudar a subir essas velas e organizar a descida delas.

Em um barco a motor, geralmente, os motores ficam no lado contrário, na popa, e a proa é onde os passageiros podem vislumbrar o mar, como na proa do Titanic, uma das mais famosas da história – e que ainda se encontra no fundo do oceano em perfeitas condições.

Como funciona um motor de popa?

O motor de popa é um dos principais motores usados em embarcações de pequeno porte, como lanchas, botes e barcos de pesca. Seu nome é justamente porque ele fica instalado na popa (na parte de trás) da embarcação – e uma parte dele fica de fora da água.

Esse motor é mais indicado para quem deseja navegar em águas rasas. Ele é um motor independente do casco, ou seja, ele é acoplado ou fixo de forma independente da construção naval.

O motor de popa tem um tanque de combustível, um motor e hélices, além de um trim que facilita a navegação.

Esse tipo de motor pode ser:

  • 2 tempos: são mais velozes e silenciosos, ideais para atividades de pescaria. Eles não têm válvulas de admissão e nem escapamento e ainda contam com uma construção mais simples e são mais leves. São motores duráveis e com manutenção mais simples e barata. Os modelos com injeção eletrônica consomem menos combustível;
  • 4 tempos: versões mais tecnológicas e indicadas para usos profissionais das embarcações. Têm 4 etapas de funcionamento, o que oferece maior potência. Também são motores mais econômicos e menos poluentes, porém exigem manutenções mais frequentes.

Para escolher o motor de popa certo, considere o uso que você fará da embarcação, o peso dela, o tipo de água em que irá navegar e a marca do motor, que deve ser de qualidade.

Agora você já sabe as diferenças entre proa e popa? Ajude seus amigos a conhecerem mais sobre o mundo náutico: compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe um comentário