Como funciona um motor de popa?

7 minutos para ler

Quem tem uma embarcação, ou deseja ter, precisa se atentar a um ponto importantíssimo: a escolha do motor. Afinal, é ele que fará a embarcação navegar de uma maneira mais rápida. Entre as opções, uma que faz bastante sucesso é o motor de popa. Ele pode ser usado em veículos náuticos como barcos de pequeno porte, botes e lanchas. Neste conteúdo, nós vamos lhe ensinar como um motor de popa funciona e dar dicas importantes para uma escolha adequada. Siga a leitura!

O que é e como funciona um motor de popa?

O motor de popa é o que possui uma ou mais hélices e que costuma equipar embarcações de pequeno porte, como barcos, botes e lanchas. Ele recebe esse nome porque fica instalado, justamente, na popa (na parte traseira) da embarcação – e uma parte dele fica fora da água. Esse tipo de motor é mais indicado para navegar em águas rasas, por exemplo para atividades de pesca, esporte e lazer. Ele conta com um sistema de trim, que é bastante útil para alterar o ângulo da hélice em relação ao barco, permitindo a elevação até a saída da água, se for necessário. Entre os pescadores amadores, os motores de popa mais comuns são os de 2 tempos (2T), com potência de até 25 HP carburados. São motores potentes e ideais para barcos pequenos. Uma boa sugestão é o motor de popa 15 HP. Também existem opções de baixa potência, partindo de 3 HP, ideais para embarcações menores. Os modelos variam, em média, entre 3 a até 350 HP – e são sempre movidos à gasolina. Uma das vantagens do motor de popa é a sua boa relação entre peso e potência e, por isso, é o mais usado em lanchas até 24 pés.

Motor de popa 2 tempos e 4 tempos

Os motores de popa ainda contam com dois tipos de variações, com versões 2 tempos (com carburação ou injeção) e 4 tempos (somente injeção eletrônica). Os de 4 tempos são mais econômicos e poluem menos e os de 2 tempos são mais velozes e silenciosos, ideais para pescas. Os motores de 2 tempos não têm válvulas de admissão e nem escapamento. Como sua construção é mais simples, ele também é mais leve. Seu funcionamento é mais ou menos assim: o pistão sobe e comprime a mistura no cilindro, ocorrendo a ignição e a combustão. Depois, os gases gerados se expandem e fazem o pistão descer, espremendo a mistura no cárter. A janela de exaustão, então, se abre e libera os gases da queima. Esses motores têm uma alta durabilidade e manutenção mais simples e barata. Em relação ao consumo de combustível, os modelos com injeção eletrônica são mais econômicos. Já os motores 4 tempos são versões mais tecnológicas e indicados para quem usa a embarcação de modo profissional. Eles têm quatro etapas de funcionamento (admissão, compressão, combustão e escape), o que oferece maior potência, além de serem mais econômicos e menos poluentes. Contudo, é importante realizar a manutenção com frequência, principalmente a manutenção preventiva, com troca de óleo do cárter, ajuste das válvulas e inspeção da correia dentada.

Qual a diferença do motor de popa e de outros motores?

Na hora de escolher o melhor motor para sua embarcação, é importante conhecer todas as alternativas do mercado. Além do motor de popa, outras opções são:
  • motor de centro com eixo: motor fica junto a um eixo e a hélice fica embaixo da água. A potência varia de 12 HP a até 20 mil HP, com tecnologia de 4 tempos (injeção eletrônica) e uso apenas de óleo diesel. É indicado para embarcações acima de 40 pés;
  • motor centro-rabeta: motor que fica embutido na embarcação, junto à rabeta e à hélice do barco (que ficam externos na popa da embarcação). A vantagem é que, por ser um motor interno, ocupa menos espaço dentro da embarcação. A faixa de potência varia de 135 HP a até 430 HP, com tecnologia de 4 tempos. Pode-se usar combustível ou óleo diesel e é indicado para embarcações de 24 a 40 pés;
  • motor jet: motor sem hélice e movido pela pressurização da água. É indicado para embarcações até 20 pés. Como não tem hélice, permite navegar em águas rasas. Sua faixa de potência vai de 200 a até 300 HP, com tecnologia de 2 tempos (injeção direta) ou 4 tempos (injeção eletrônica), sendo movido apenas a gasolina.

Qual a melhor marca de motor de popa?

Outra dúvida bem comum é em relação a escolha da marca do motor de popa. Essa é uma informação importante, pois está relacionada à tecnologia usada e a durabilidade do produto. O motor de popa Yamaha é, sem dúvida, um dos melhores do mercado. A japonesa é uma das empresas mais conhecidas no setor, com motores bastante eficientes e com uma manutenção com custos acessíveis. Outra boa opção é motor de popa Mercury. A fabricante americana também é muito bem aceita no Brasil e conta com produtos bastante inovadores – inclusive com modelos recentes que funcionam com gás propano (o mesmo usado nos botijões de cozinha). Ainda em termos de fabricantes norte americanos, temos o motor de popa Evinrude. A marca foi a pioneira na produção desse tipo de motor e atua no mercado desde 1910. Além da tradição, a Evinrude também conta com boas inovações tecnológicas que ajudam a tornar esses motores extremamente duráveis. Além dessas, ainda existem outras marcas de destaque como os motores da Suzuki e da Honda.

Quais os principais cuidados com o meu motor de popa?

Escolher o motor certo é essencial para ter mais potência e velocidade na hora de navegar. Mas nada adianta se você não cuidar desse investimento, certo? Abaixo separamos alguns cuidados básicos que fazem a diferença em termos de durabilidade:
  • se você é pescador amador e faz poucas pescarias anuais, sempre tenha um abastecimento com gasolina nova, com menos de 30 dias de uso e tente colocar o motor para funcionar, no mínimo, 2 vezes por mês;
  • sempre verifique se o tanque de gasolina com o parafuso do suspiro do ar está aberto e observar se a mangueira do tanque está conectada de forma correta, evitando vazamento de combustível durante o uso;
  • a cada viagem, lembre-se de verificar o nível de água no motor e a pressão dela quando sai do motor, garantindo que haja um fluxo constante e forte, que evita o superaquecimento e a queima de componentes durante o uso;
  • ao dar partida no motor, aguarde até 5 minutos no neutro, permitindo que o motor aqueça suavemente e de maneira correta, acelerando aos poucos quando estiver em movimento. Ao desacelerar, faça isso de forma gradativa, aguardando até 5 minutos para desligar e não comprometer o motor.
Neste conteúdo, você aprendeu como o motor de popa funciona, os principais tipos, marcas e ainda viu dicas para cuidar do seu motor e aumentar a durabilidade dele. Gostou das nossas dicas? Inscreva-se na nossa newsletter e receba as novidades do blog direto no seu e-mail!

Posts relacionados

Um comentário em “Como funciona um motor de popa?

Deixe um comentário

× Como posso te ajudar?