6 dicas para evitar umidade no seu barco de alumínio!

6 minutos para ler

A umidade é uma das grandes vilãs do barco de alumínio. Para minimizar esse problema, quando sua embarcação estiver em terra, é importante tomar algumas medidas. Embora os barcos sejam produzidos para estarem em contato com a água, o excesso de umidade pode causar sérios problemas.

Mau cheiro, mofo e até apodrecimento do casco são algumas das questões trazidas pela umidade em barcos. Quer evitar todos esses problemas? Então veja as dicas que separamos!

Mofo ou bolor?

Caso você não tenha cuidado adequadamente da questão da umidade, poderá estar enfrentando alguns problemas. O primeiro passo, nesse caso, é reconhecer se o problema é mofo ou bolor.

O bolor costuma infectar apenas objetos. Ele forma uma espécie de relevo de cor acinzentada e pode ser removido sem problemas usando um pano úmido. Já o mofo é mais agressivo. Ele corrói os materiais, principalmente tecidos e materiais fibrosos, deixando pontos que são muito difíceis de serem retirados.

O mofo é uma espécie de fungo que cresce com a umidade e se alimenta de compostos minúsculos presentes na água, no ar e nos materiais orgânicos.

A causa tanto do bolor como do mofo é o excesso de umidade. Além desses dois visitantes indesejados, você também poderá sofrer com o mau cheiro. Tanto o mofo como o bolor exigem atenção porque podem trazer prejuízos à saúde, agravando quadros de asma, transmitindo bactérias e causando graves infecções.

Como evitar a umidade no barco de alumínio?

Para não ter de lidar com nenhum desses problemas, o melhor a fazer é prevenir, evitando a umidade no seu barco de alumínio. A principal causa da umidade é deixar os ambientes fechados, sem ventilação e com pouca saída de ar.

Veja as dicas que separamos para evitar o problema.

  1. Areje e ventile

Se a falta de ventilação é o principal causador da umidade, então, para evitá-la é importante arejar e ventilar seu barco. Se estiver planejando um fim de semana a bordo, passe antes na marina para fazer o barco “respirar” antes de embarcar. Caso tenha marinheiro, peça para ele fazer isso várias vezes por semana, se possível, todos os dias.

Outra dica importante para o barco de alumínio é não deixar as portas, escotilhas, gaiutas e janelas fechadas. Pense em maneiras de deixar o ar fluir pelo interior do barco, sem ele ficar exposto à chuva ou sereno.

  1. Ilumine

A iluminação também é uma grande aliada do barco de alumínio. Cabines escuras são convites irrecusáveis para os fungos. Por isso, abra o barco e coloque todos os estofados para fora, para arejar e tomar sol. Esse trabalho pode ser feito todas as semanas.

Tire também as cortinas, roupas de cama e demais têxteis. Limpe-os, seque-os e, depois de um tempo arejando, guarde novamente.

  1. Desumidificador

O desumidificador reduz a umidade do ar, condensando o vapor de água. No aparelho, o ar é reaquecido e devolvido ao ambiente. A água é retirada, armazenada e drenada. Essa é uma solução interessante para evitar fungos e a corrosão por ferrugem.

O aparelho consegue manter a umidade relativa do ar entre 40 a 60%, dentro dos limites saudáveis para seres humanos e abaixo do nível para proliferação de fungos (como mofo e bolor) e bactérias.

A dica é usar seu desumidificador junto do termo higrômetro que faz a leitura da umidade dos ambientes.

  1. Condicionador de ar

Muitos barcos vêm equipados com condicionadores de ar, que podem funcionar dispensando o desumidificador. Ele ajuda a manter o ar seco e a reduzir a umidade. Você também pode usar pequenos ventiladores na cabine, para favorecer a circulação de ar.

  1. Produtos antimofo

Em qualquer supermercado, você encontra diferentes produtos antimofo. Eles são ótimos para serem usados em armários e gavetas. Geralmente são produzidos a base de cloreto de cálcio, transformando a umidade em água, que fica armazenada no fundo do pote. Porém, eles duram pouco tempo e precisam ser substituídos de tempos em tempos.

Uma solução caseira é colocar bicarbonato de sódio dentro de um pote de vidro para absorver a umidade. Faça a troca quando o bicarbonato empedrar.  Você também pode usar potinhos com sal grosso. Ainda é possível usar sachês de sílica gel, um material sintético que retém as moléculas de água do ar. A vantagem é que a sílica pode ser reutilizada. Para isso, é preciso mantê-la por 40 minutos em uma temperatura acima de 100ºC.

Os armários, ainda, podem ser isolados com cortiça ou outro material isolante térmico. Outra dica é instalar janelas de ventilação nas portas dos armários.

  1. Outras dicas práticas

Além dessas, existem outras dicas práticas que você pode considerar no seu dia a dia, como:

  • evitar tapetes de tecido e carpetes dentro do barco;
  • não deixar toalhas molhadas, roupas de mergulho e outros com umidade dentro do barco;
  • lavar periodicamente as roupas de cama, cortinas e outros itens internos do barco (eles retêm umidade);
  • esgotar sempre a água do porão;
  • evitar deixar alimentos perecíveis estocados a bordo (pães, frutas etc.) porque os fungos se proliferam mais rapidamente neles;
  • não deixar lixo armazenado na embarcação;
  • usar plásticos com fechamento a vácuo para as roupas de cama;
  • trocar os travesseiros a cada 2 anos (após esse tempo cerca de 25% do peso do travesseiro é composto por ácaros).

Minha lancha já está com mofo e bolor, e agora?

Se você já está sofrendo com problemas de umidade na sua lancha, a melhor dica é ventilar bastante a área interna e tentar secar todas as áreas do barco. Além disso:

  • use produtos específicos para a limpeza do mofo nos objetos;
  • use um pano úmido e outro seco para limpar o bolor dos objetos;
  • limpe todo o interior da embarcação e seque completamente;
  • use um ar condicionado ou desumidificador para eliminar o excesso de umidade;
  • lave as roupas de cama e toalhas e só guarde quando elas estiverem completamente secas;
  • coloque os colchões, almofadas e travesseiros no sol;
  • aplique uma pasta de vinagre e sal, em quantidades iguais, e esfregue sobre as áreas com mofo.

Agora você já sabe como evitar a umidade no seu barco? Se curtiu esse conteúdo, cadastre-se na nossa newsletter e receba as novidades do blog direto no seu e-mail!

Posts relacionados

Deixe um comentário