barco de pesca a venda barco de pesca a venda

7 Popas de barco

7 minutos para ler

O universo náutico é repleto de termos que às vezes podem confundir as pessoas. A popa do barco é um desses. A popa é uma das partes que compõem o casco de uma embarcação e suas características podem ser diferentes dependendo do tipo de barco.

Quer entender mais sobre o assunto? Siga conosco!

O que é a popa do barco?

A popa é a parte traseira da embarcação, que fica do lado oposto da proa, a parte frontal. As laterais do barco, por sua vez, recebem nomes distintos. O lado direito é chamado de estibordo e o esquerdo de boreste.

Além de popa, a área traseira do barco pode receber outros nomes, como ré. Esse é o espaço que vai das alhetas até o painel de popa.

Durante a navegação, a popa do barco desempenha o papel de auxiliar nas manobras, especialmente nos movimentos gerados pela roda do leme e pelo próprio leme.

História

Como esta é a área do barco que tem menor movimentação, era o espaço favorito para acomodar o capitão e os oficiais. Com o passar do tempo, a popa do barco passou a ter janelas decorativas e itens mais ostentativos, sendo, em alguns casos, conhecida como castelo de popa.

A guerra, contudo, fez com que os capitães notassem que a popa era a área mais vulnerável da embarcação, assim, o espaço deixou de ser tão requintado.

Se, antigamente, a popa era usada como espaço destinado a alojamento, hoje é uma área destinada à recreação. Nos navios e cruzeiros, é nesse espaço que estão situados os restaurantes, as áreas de recreação e as piscinas, pois a popa é a parte do barco que menos se movimenta e menos sofre com os ventos gerados pelo deslocamento do navio.

Em barcos menores, como lanchas, é possível encontrar áreas gourmet, com churrasqueira, adega e outros atrativos. Também pode ser o espaço destinado para tomar sol e até há modelos com um deck próprio para que os tripulantes possam mergulhar.

Quais os tipos de popa do barco?

Dependendo do barco, a popa poderá apresentar formatos diferentes e características variáveis, já que não existe um padrão específico para essa área. Os veleiros, por exemplo, podem ter uma popa mais afilada, enquanto os navios cargueiros, uma popa quadrada.

Os principais tipos de popa são:

  1. Popa quadrada: design quadrado e bastante presente em grandes navios cargueiros;
  2. Popa de espelho: possui a parte superior plana e a inferior afunilada. Pode ser usada em diferentes tipos de embarcações;
  3. Popa plana: é, como o nome indica, uma popa plana e presente em barcos de pesca, lanchas etc;
  4. Popa afilada: possui uma espécie de bico. É muito comum em veleiros e alguns tipos de barcos de pesca que precisam “cortar” a água;
  5. Popa de canoa: design clássico de uma canoa;
  6. Popa cruiser: apresenta curvas mais suaves no seu desenho e foi usada durante muitos anos nos navios transatlânticos. Apresenta alta eficiência hidrodinâmica;
  7. Popa transom: pode estar acima da linha da água ou imersa. Tem menos eficiência hidrodinâmica, porém apresenta maior área no convés e tem uma construção mais simples, sendo o tipo mais usado atualmente.

Embora esses sejam os tipos mais comuns, é possível encontrar uma grande variedade de formatos e tamanhos específicos, pois, devido às novas tecnologias, os barcos não usam mais tanto a popa para fazer manobras como antigamente.

Função da popa

Antigamente, quando os barcos não tinham motor, a popa era fundamental para garantir estabilidade e facilidade na hora de manobrar a embarcação, respondendo diretamente aos movimentos do leme.

Hoje, os barcos são equipados com motores e sistemas hidráulicos, além de outras tecnologias que facilitam a realização de manobras, independentemente do formato da popa.

O que é motor de popa?

O motor de popa é um modelo instalado na parte traseira do barco. Ele costuma ficar com uma parte exposta na parte traseira – e pode ocupar um espaço significativo, dependendo do tamanho do motor.

Esse motor pode equipar diferentes veículos náuticos, como barcos de pequeno porte, barcos de pesca, lanchas e botes.

O motor de popa é indicado para navegação em áreas de baixa profundidade. Ele possui um sistema de trim que permite alterar o ângulo do eixo da hélice em relação ao barco, podendo ser elevado por completo até a saída da água caso necessário.

Uma característica é que esses motores são mais leves que os demais modelos, como o centro-rabeta. Existem opções com diferentes potências, começando a partir de 3 HP, tornando o motor de popa bastante versátil e perfeito para as embarcações menores.

Existem várias marcas de motor de popa, como Mercury, Yamaha, Evinrude, entre outros. Para escolher o ideal, pense nas características do seu barco, no tipo de água que irá navegar e na quantidade de peso que irá transportar.

E os diferentes tipos de proa?

Assim como a popa do barco, a proa também tem alguns formatos diferenciados. O formato da proa é definido ainda na fase de projeto e deve estar de acordo com o uso que fará da embarcação. Algumas das possibilidades são:

  1. Proa com bulbo: o bulbo fica um pouco abaixo da linha da água, reduzindo a resistência e aumentando a velocidade, também consome menos combustível. É a proa típica de cascos deslocantes como navios e trawlers;
  2. Wave-piercing: é um tipo de proa projetada para furar as ondas, com a proa mergulhando nas vagas. Geralmente os barcos que usam essa proa são trimarãs, com cascos laterais mais esguios e o central mais volumoso. Existem lanchas de passeio com esse tipo de proa;
  3. Lançada em V: é a proa típica das lanchas de lazer, porém também pode aparecer em alguns navios. O formato em V amortece o impacto das ondas. Com o barco planado, a proa em V diminui a resistência da água e, no caso de mar agitado, a característica evita que o casco mergulhe nas ondas;
  4. Proa lançada: é típica dos barcos a vela, com um formato pouco usado atualmente. A inclinação maior da proa garante bom desempenho em mar aberto, mas reduz o comprimento da linha d’água e limita o espaço na cabine de proa;
  5. Proa reta ou pouco lançada: formato das lanchas antigas e de algumas ultramodernas, inspirada nos veleiros da classe IMS. Essas proas deixam o casco mais veloz, porém o barco tende a mergulhar em alta velocidade, já que não tem muito volume;
  6. Proa invertida: desenhada para furar a onda ao invés de escalá-la, causando um navegar mais suave. É a proa de alguns barcos militares e em raros barcos de cruzeiro;
  7. Proa lançada em V com flare: mais usada em lanchas de pesca em alto-mar, como tem um grande volume de casco acima da linha d’água, o barco raramente mergulha em ondas maiores.

E aí, já sabe tudo sobre popa de barco? Compartilhe nossas dicas com seus amigos nas suas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe um comentário